Análise da transpiração das folhas

A transpiração das folhas é o processo segundo o qual as raízes das plantas absorvem água e depois libertam a água na forma de vapor através das folhas. É um fator importante no ciclo da água, pois é uma das principais fontes de água lançadas para a atmosfera (10%). O processo de transpiração das folhas é quase idêntico ao da
transpiração em animais.

A estabilidade da composição isotópica da água transpirada pela planta (dT) é o resultado de interações complexas entre a água líquida no local de evaporação, o vapor de água no ar ambiente e as condições ambientais dentro e fora da folha. É um poderoso marcador usado para caracterizar processos envolvendo plantas nos
campos da ecologia, fisiologia vegetal e hidrologia.

Na prática, o valor de dT raramente é medido diretamente devido ao trabalho intensivo e ao tempo envolvidos na colheita e medição de vapor de água criogénico usando métodos de espectrometria de massa de razão isotópica ((IRMS). Mesmo com os recentes avanços para uma amostragem mais rápida, os métodos tradicionais de congelação baseados em IRMS não são ainda capazes de resolver os valores de dT em resoluções de minutos a horas. Por causa da falta de sensores com resposta rápida capazes de resolver a composição isotópica do vapor de água no ar ambiente, utilizam-se frequentemente métodos indiretos para estimar dT. A água do tronco da planta é tipicamente usada como uma indicação para este valor. No entanto, os pressupostos subjacentes ao estado estacionário isotópico das folhas são geralmente válidos apenas para escalas de tempo muito maiores do que o tempo de renovação da água nas folhas e na ausência de uma mudança ambiental. Em pequenas escalas de tempo, de minutos a horas, é também comum o enriquecimento do estado isotópico não estacionário em muitos sistemas naturais, desde as folhas até às copas, especialmente durante o início da manhã e o final da tarde, quando as taxas de transpiração são mais baixas.

Para saber mais sobre este assunto, peça-nos o artigo “Quantificação direta da composição isotópica da transpiração foliar”, elaborado por um um grupo de
biólogos e cientistas ambientais da Universidade de Princeton, New South Wales e e da Universidade National na Austrália no qual os autores descrevem um novo método direto para medição contínua de dT baseado no balanço da massa isotópica

Balanço quer do vapor de água comum existente no ar quer dos isótopos estáveis do vapor de água (18O ou 2H) no interior da câmara de uma folha.

Ver página da ABB-Los Gatos Research

Partilhe esta publicação

Mais Notícias

Certificação do IAPMEI

É com um imensurável prazer que comunicamos o cumprimento dos critérios de micro empresa nacional com a respetiva atribuição do Certificação PME: “O IAPMEI –

Ler Mais »